InícioInício  Portal do SWPortal do SW  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 [F.P] YONA - VIRGEM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Yona

avatarMembro
Membro


Mensagens : 3
Data de inscrição : 15/01/2015
Idade : 18

MensagemAssunto: [F.P] YONA - VIRGEM   Janeiro 16th 2015, 08:31



Dados do Usuário

Nome: Gabriele.
Sexo: Feminino.
Idade: 15.
Estado: Rio Grande do Sul.
E-mail: Esta no registro.

Dados do Personagem

Nome: Yuuki Yona ou Izanami.
Sexo: Feminino.
Idade: 23.
Local de Nascimento: Monte Ying.
Local de Treinamento: Monte Ying.
Veste: Virgem.

Personagem

Características físicas:

Yona possuirá 23 anos de idade, sendo uma amazona de ouro a quase cinco anos, quatro para ser precisa. Possui cerca de 1,75, sendo mais alto que mulheres convencionais, e possuindo 73 quilos bem distribuídos por todo seu corpo. Seus olhos possuem a mesma tonalidade de seus longos cabelos lisos, são azuis. Sua pele e alva devido ao pouco sou que toma, uma vez que passa grande parte de seu tempo em meditação, buscando o auto entendimento.

Seus trajes são muitas vezes togas brancas que de muitos modos valorizam seu corpo e o mistério por detrás deste, seus cabelos encontram-se quase sempre trançados a cair por sobre o ombro esquerdo, e sua mascara possui uma coloração prateada que varia para o dourado após a vestimenta do traje de ouro.  

Características Mentais:

Sua personalidade fora de muitos modos serena, travada, como se a garota não tivesse qualquer sentimento por outro, alguns segam a chama-la de gélida: um ser sem amor. Este fato vem de um simples e real trauma, o medo de se perder alguém que você ama. Sua adoração por Padma, à fez mudar muitos de seus conceitos, mas ainda sim a traumas de seu passado não superados. Izanami não sumira por completo dos sonhos de Yona, porem as visões referentes à entidade encontram-se sobre controle segundo o ponto de vista da garota.  

Possui grande desprezo pela morte, não desejando matar um inimigo a menos que seja realmente necessário, uma vez que carrega consigo a culpa de cada vida que tirou, e para que nunca esqueça essas vidas, criou um rosário onde adiciona uma conta para cada vida que ela pôs fim.

Sua adoração a Athena fora contestada por muitos, porem a garota a vê com um ser justo que merece sua proteção, por este motivo defende com sua vida todos os ideais da Deusa. Esta fora uma pequena parte de todas as características psicológicas de Yona, porem se for entrar em debate, iremos muito além, uma vez que isso fora apenas o superficial, apenas o que ela deixa ser visto, por exemplo: A garota possui grande medo da solidão, teme o descontrole sobre seu próprio cosmo, teme ferir inocentes, teme não ser justa com o “outro”... Ela procura ser um ser bondoso ate mesmo em seus menores atos.

História:
I - O Nascimento de Izanami.

Yona, o que dizer sobre esta tão jovem amazona. Nascera no Japão, em uma área denominada como rural, muito longe de sua atual habitação, a Grécia. Diferente de muitos cavaleiros e amazonas, ela nascera para ter uma vida descrita como “normal”, ou fora o que inicialmente pensou. Nascera no monte Ying - uma área não mapeada localizada ao norte do Japão - por entre as paredes de um antigo e decadente monastério. Seu nascimento fora denominado como a concepção de Izanami, a deusa que reside por entre a morada dos mortos. Sua morte fora então decretada – devido ao grande azar que tal fato trazia a terra - muito cedo para evitar as fatalidades futuras, porem este decreto nunca fora realmente consumado uma vez que alguns a sua volta ousaram ocultar a existência da garota, acreditando ser o momento de corrigir o grande mal. Ela fora então criada para ascender ao céu, e se unir a Izanagi, trazendo com isso o perdão e desfazendo a maldição denominada como “a Morte”.

Fora levada aos pés do Monte Ying, e lá entregue a uma jovem garota que residia por entre um pequeno vilarejo localizado nas redondezas. Esta jovem garota era chamada de Touka, Yuuki Touka, e nunca entendera ao certo de onde Yona viera ou como nascera, uma vez que esta historia nunca fora a ela confidencia. Fora assim, nessa sequencia de acontecimentos, que Yona nascera, que Izanami reencarnara; porem a calmaria não durara mais que sete curtos e passageiros anos. 

II - O grande mal.

Apesar dos tão gloriosos e calmos anos ao lado de sua mãe adotiva, o grande mal ainda sim se mostrou presente por entre a energia cósmica da garota. Izanami demonstrara sua existência por entre lacunas da alma da pequena Yona, em traços quase imperceptíveis. Durante o sono, inconscientemente, ela narrava fatos que nunca realmente vivera, descrevia o quão sombria fora a morada dos mortos, e o quão solitária se sentia. Touka, sua mãe, preocupada passava noites sentada ao lado da cama, segurando a frágil mão pertencente a garota. Tentava através do gesto afastar os tão persistentes e cotidianos pesadelos, porem nada a apaziguava.

Em seu sétimo aniversario a grande fatalidade ocorreu. Sem uma explicação valida o vilarejo fora consumido por chamas, devastado pelas mais vorazes e famintas fagulhas incandescentes. Casas foram consumidas em segundos, pessoas foram carbonizadas ainda em vida. O sofrimento se fizera presente, e aquela denominada como Yona não tivera mais que pequenos arranhões, porem todos aqueles que com ela viviam, foram agraciados com a morte dolorosa, como se ao concordar com a existência da jovem garota, cometessem um grande e significativo pecado, um pecado sem qualquer perdão.

Este atentado ocorrera durante um profundo sono, onde a garota ficara imersa no mundo sombrio, onde pela primeira vez esta ficara diante daquela que se denominara Izanami. A escuridão que as envolvia ocultava por completo qualquer traço pertencente à Izanami, o que dificultara a visualização de Yona, porem a deusa a via com grande clareza, descrevendo-a como um reflexo de sua juventude. Yona se vira assustada ao ser descrita como um reflexo daquela que assolava seus mais tenebrosos sonhos, porem seu corpo não ousava recuar. As duas estavam ligadas, explicou Izanami: Yona era vista como sua encarnação, porem não fora mais que um resquício, uma centelha do amor ainda existente no coração de Izanagi. Era uma criação mundana, um ato egoísta de um deus desolado. Era como se através de Yona, Izanagi recuperasse Izanami, mesmo sem poder tê-la verdadeiramente.

Izanami também explicara o que acontecia enquanto ambas conversavam. O fogo da morte devastava tudo aquilo que Yona mais amava, consumindo sem deixar qualquer resíduo tudo que fora agraciado pelos sentimentos da garota. A deusa queria demonstrar a garota o quão sua existência era desprezada, porem não conseguia ferir diretamente sua intitulada encarnação.

Durante três longos e demorados dias a garota se mantivera nesse estado de dormência, passando esse longo tempo junto a Izanami, não presenciando qualquer fato traumatizante além das visões criadas pela própria deusa que desejava apenas atormenta-la. Fora violada por entre essas visões inúmeras vezes, conhecendo através do desejo da deusa, o mal presente na existência humana. Seu corpo fora tratado como um simples objeto. Izanami aproveitara o estado da garota, para aprisiona-la em tomentosos pesadelos. Pesadelos traumatizantes para mentes fracas como a de Yona. Jogou-a nos mais confins locais do mundo dos mortos, para que lá ela sofresse os mais cruéis castigos.

Em um certo momento, durante um desses castigos, algo aconteceu. Seu corpo fora revestido por uma energia dourada, e uma entidade de longos cabelos loiros se fizera presente. Seus olhos eram de um cintilante azul, algo que Yona não cansara de observar. E num movimento toda a sombra se desfez. Os demônios criados para assombrar Yona se desfizeram em cinzas, e pela primeira vez Yona se vira em real segurança dentro de seus próprios pensamentos. Ela o conhecia, mesmo sem haver qualquer apresentação, era Izanagi. Ele não dissera nada, apenas tocara a face da jovem garota. Beijou sua testa e sorrio com olhos marejados: a garota pedia perceber o imenso sofrimento existente por de tras do coração do jovem, era como se a existência de Yona fosse uma lança penetrando o coração de Izanagi. Ele se desfez, desaparecendo, e Yona despertou.

Quando retornara ao mundo consciente, o mundo dos vivos, tudo já havia ocorrido, a carnificina já havia acabado. Ela fora levada de volta ao interior do monastério, onde monges acharam sábio oculta-la dos olhos de Izanami, apesar de saberem a batalha que ocorria no interior de Yona. Uma batalha entre duas poderosas entidades, onde Yona seria crucial.  E assim se originara uma guerreira, uma futura amazona.

III - Uma constelação dourada.

Os anos que se sucederam no monastério foram baseados no sentimento de culpa que passara a assolara o coração de Yona. Com o tempo, mesmo que negando, os monges passaram a revelar o segredo por de trás do nascimento da garota. Tais segredos não a deixavam mais feliz, ou confortada com os acontecimentos, nem ao menos a faziam aceitar sua existência. Inúmeras vezes tentou remover sua própria vida, sendo salva por monges que a cercavam diariamente. Ela nunca os entendeu, nem se esforçara para isso. Por mais que fosse um resquício da existência de uma entidade tenebrosa, por mais que eles acreditassem na união de Izanagi e Izanami, ela deveria mesmo existir?

Esta fora um pergunta que lhe assombrara por grande parte de sua vida, assombrando seus pensamentos até mesmo em dias atuais. Com o passar dos anos as tentativas de suicídio diminuíram gradativamente, uma vez que Yona passou a aceitar o tormento de sua culpa como um castigo a seu nascimento. Os monges por vez tentaram consolar a garota, amenizando parcialmente seu alto julgamento sobre sua existência.

Um treinamento físico começara a ser implantado quando ela chegara a seus nove anos, junto a este treinamento fora implantado a meditação, o autocontrole. Visto que a garota possuirá uma energia cósmica destrutiva dentro de si, seu autocontrole pessoa a ser muito exigido. Por vezes o descontrole durante o sono fora visto, o que a forçara a muitas não adormecer, passando longas horas em um estado de meditação e alto controle.

Durante um de seus exílios aos pés do monte Ying, ela presenciara uma batalha de proporções destrutivas. Isto fora em meados de seus dez anos, a época que ela aceitara ser chamada de Amazona. Esta batalha era travada por dois seres de grande poder cósmico, um deles ela iria conhecer muito bem: Padma de Virgem, um dos doze cavaleiros de ouro presentes na era passada. Seu poder de luta fora voraz, porem suas expressões sempre foram calmas e gentis, e apesar de toda a sua dor, ela sabia que ele nunca desistiu de lutar. Durante aquela batalha violenta, durante o conflito do ataque de ambos, ela se feriu acabando por perder a consciência.

Isso fora consequência de sua aproximação para observar a batalha. Após esse incidente, seu corpo passou a ser protegido pelo virginiano que entrou em desvantagem durante a batalha, sofrendo fortes lesões físicas, mas não o impedindo de vencer a luta.

Quando ela por fim despertou, ambos estavam diante de um simples e magnifico lago, Yona ainda lembra da levre brisa e das primeiras palavras de seu mestre: “Você está bem?

Lembra também de ouvi-la chama-la de imprudente e inconsequente. Isso a fez sorrir, dificilmente alguém a advertia ou a tratava como uma garota normal, talvez isso a fizera se encantar por Padma, e quando ela a perguntou de onde ela fora, ela simplesmente fingira ter lapsos de perda de memoria. Em dias atuais ela soubera que ele fingira ter acreditado em suas mentiras, mas na época ela acreditara tê-lo enganado. Idiotice de sua parte uma vez que Padma fora um homem sábio.

Muitos monges se perguntam o que acontecera com Yona, acredita ela, mas ela nunca voltara ao monte Ying para responder. Ela seguira aquele homem de cosmo dourado, para com ele desfrutar das grandes belezas presentes no mundo. Ela fora para Grécia, e lá se tornara Yona, uma amazona. Padma lhe ofereceu treinamento durante oito anos, e quando ela por fim chegara a seus 19 seu mestre falecera. Talvez fosse sua idade já elevada, uma vez que ela sabia, não existia homem ou deus capaz vencer Padma. A armadura de virgem se tornara uma espécie de herança para Yona, embora ela só tenha ganhado direito sobre o traje após diversas batalhas... e foi assim que a amazona de ouro de Virgem nascera.  

Atributos do Personagem

Força: 2
Agilidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 3

Habilidades

Nome: O terceiro Olho.
Descrição: O terceiro Olho fora uma habilidade aderida após muitos anos de meditação, onde o usuário pode alterar a frequência de seu cosmo para que este aja de forma agressiva e destrutiva, atingindo uma área a sua volta sem um ponto especifico, ou seja, todos aqueles a sua volta, inimigos ou amigos. Tal habilidade também pode ser convertida para uso defensivo, tal como: criação de um campo de energia, onde um ataque de nível maior pode ser interceptado e um grupo pode vir a ser protegido. O que poucos sabem e que com tal habilidade utiliza de um cosmo guarnecido após algum tempo de meditação e o usuário perde drasticamente esta energia cósmica, necessitando de tempo para recuperar o nível gasto no ultimo uso da habilidade. A variação do uso se adequa ao ataque e o numero inimigo, podendo vir a ser apenas um uso por batalha.

Particularidades da Armadura

Nome: A contemplação de Virgem.
Descrição: Virgem fora descrita como uma constelação pura e sabia, por este motivo a armadura adota os mais severos comportamentos de ambos os atributos, ou seja: Se seu usuário demonstrar maldade em seu coração, a armadura pode vir a nega-lo, assim como existe uma grande lealdade entre a veste e seu usuário, onde o cosmo presente na veste pode ser utilizado para manter o usuário vivo ate em situações extremas (Isso pode acarretar na morte da armadura.).
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

[F.P] YONA - VIRGEM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Onde acho mais dessas sprites?
» A Cidade Imperial (Crônica Oficial)
» A nova fase da Mulher-Maravilha
» Futuro do KPDO
» :: Aniversário:: Alathor de Virgem

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint War :: Acervo de Fichas-