InícioInício  Portal do SWPortal do SW  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Crônicas de Asgard

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Pedro

avatarModerador
Moderador


Mensagens : 684
Data de inscrição : 21/01/2012
Idade : 18

Status
Nível: 2
PV:
650/650  (650/650)
PC:
800/800  (800/800)

MensagemAssunto: Crônicas de Asgard   Janeiro 3rd 2015, 16:05




A MONTANHA MÁGICA

Narrador(Oculto) - Uma montanha gelada e inexplorada na imensa extensão de Asgard. Casos de milagres aconteciam por sua redondeza nos últimos dias, então as pessoas começaram a adorar a montanha como se fosse um Deus, ele o chamavam de Jumavuori, abreviação de Jumala Vuori ou Deus montanha. O território apesar de asgardiano, faz parte do país finlandês, essa é a razão do nome estar em seu idioma. Um grupo de homens encapuzados que totalizavam 4 subiam a montanha coberta por uma neve de tom esverdeado, até que uma avalanche aconteceu...

Yves de Midgardson - Minha visão estava dificultada pela quantidade de neve que havia. Odin nos mandara que verificasse oque aquela montanha tinha de tão misterioso, porém na minha humilde opinião ele estava apenas com medo de perder popularidade para a montanha mágica, mas para o meu próprio bem isso ficou apenas na minha cabeça. No caminho começamos a ouvir um barulho vindo do topo da montanha, porém quando finalmente nos demos conta do que era, já era tarde demais...

- Eita merda... - Disse um dos guerreiros, que por curiosidade é filho do deus-todo-poderoso, mesmo sendo adotado.

A avalanche de neve acertou todos em cheio e nos arrastou montanha abaixo. Minha vista se apagara, e embora meu robe me protegesse do frio, eu podia sentir a neve queimando minha pele. Elevei meu cosmo para me aquecer e me manter acordado, pelo menos até a onda parar. Eu havia ficado muito abaixo da face superior, e pelo frio não conseguia voltar a superfície, estava totalmente imóvel e não consegui respirar direito. Ainda continuei elevando meu cosmo para me manter vivo, quando uma mão me puxou para cima...  

Narrador(Oculto) - Os guerreiros desapareceram na imensidão branca em tom esverdeado (O que lembrava um musse de limão). Uns dois deles conseguiram sair da camada de neve, ainda ofegantes e já sem os mantos que lhe cobriam. Eles se setaram e começaram a dialogar.

- Você está disposto a procura-los? Por que eu não tenho um pingo de vontade. - Falou um deles.

- Cara, eu concordo com você. É melhor irmos ver essa parada da montanha, e se eles ainda estiverem vivos, a gente salva eles... - Respondeu o outro.

Os dois começaram a subir novamente a montanha.

Hank de Surt - Acredite ou não, eu me sentia completamente culpado pelo que tinha acabado de fazer. Deixar companheiros apodrecerem no campo de batalha era algo que feria meus princípios. Mesmo assim eu não queria discordar do grandão, ele era mais forte do que eu, e eu prezava pela minha vida.

Já estavamos chegando ao local falado por Odin, uma caverna que emanava uma energia mágica poderosa e que nos atraiu para dentro. De repente minha pernas, meus braços, meu corpo já havia saído do meu comando, eu deseja voltar mas continuava avançando. Até que vi uma mulher de trajes verdes e cabelos loiros, parecia bastante bela, bom, parecia. A imagem logo mudava para a figura de uma criatura velha em decomposição. Apesar da aparência feminina, eu não tinha a coragem de chama-la de mulher. Ela retomou a figura de musa e com um gesto nos puxou até ela...

- Quem é você? - Perguntei nervoso.

- Eu sou Hela. - Ela cravou cristais esmeralda nos nossos robes, que ganharam a mesma cor. Eu comecei a perder a consciência, me deu um nó no estomago além de tremer constantemente. Meus olhos ficaram de cor verde, e ao olhar para o lado, notei que meu companheiro sofria da mesma transformação. De certo modo me senti aliviado de não ter salvo os outros dois do grupo, pelo menos os poupei disso.

- Gunter...  - Tentei falar com o meu amigo, porém já era tarde demais para nós dois.

Yves de Midgardson - Eu era carregado nas costas por uma pessoa misteriosa. Notei que Loki era carregado por outro individuo. Quando finalmente chegavamos a uma cabana, eles nos largaram no chão e nos puxaram para dentro.

- Acho de acordaram com a querda. - Disse um deles.

- Obrigado por nos salvar. - Me lenvantei.

- É, obrigado. - Disse Loki. - Mas, quem são e por que nos salvaram?

- Nos chamamos de "Jewels".


Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Law

avatarFundador
Fundador


Mensagens : 3053
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

Status
Nível: 0
PV:
800/800  (800/800)
PC:
1100/1100  (1100/1100)

MensagemAssunto: Re: Crônicas de Asgard   Janeiro 4th 2015, 04:32

+ 200 de experiência
+ 150 coins
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://saintwar.forumeiros.com
 

Crônicas de Asgard

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» [FANFIC] As crônicas de um marinheiro - O torneio sombrio
» Las Noches (Crônica Livre)
» O Formigueiro pegou fogo....
» NARUTO - ナルト - うずまきクロニクル(Crônicas de Naruto Uzumaki)- Pronto para comentários
» Crônicas de New York (Crônica Livre)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint War :: Prológos/Treinos-